Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De capacete e batom

De capacete e batom

26
Jul19

Banho de chuva

Dora Sofia

Saio do trabalho e os chuviscos da tarde prolongam-se. A D. Branquinha está encharcada, mas nem me ocorre a  ideia infeliz que tive de ter trazido o casaco de verão, nem de tentar perceber por que motivo tinha logo hoje de ter seguido os conselhos de "motociclistas entendidos" que acham que andar de botas no verão não combina com andar de mota no verão, nem me apercebo das luvas finas, ou do banco molhado, e tento não pensar no pinlock   estragado que me obrigará a levar com a chuva na cara. Não, não considero nada disso. No limite do desconforto antecipado penso no batom que talvez não chegue perfeito a casa. E sorrio.

20190725_180756.jpg

Afinal talvez tenha sorte.  Cansada de pedir ao marido para me lavar a mota,  o que pressupõe sempre um alinhamento astral específico que o leva a, depois de passar uma manhã inteirinha a lavar, limpar, abrilhantar, e puxar o lustro à sua mota, se dignar a passar uma mangueirada de água da torneira na minha, esboço um sorriso. Os astros não têm estado de feição.  Ah! Tu tens tempo! - responde-me ele.  - Ah! Tu é que tens de lavar a tua mota! - acodem os amiguinhos dele - se não lavas a mota, não gostas tanto assim da tua mota nem de andar de mota - dizem-me.

Ora este é só o argumento mais parvo.  Eu gosto de andar de mota. Não gosto de lavar a mota.  Também gosto de cozinhar. E também não gosto de lavar as panelas. E gosto de vestir roupa nova. Mas não gosto de lavar roupa nova.  E gosto de me deitar na relva do jardim. Mas não gosto de cortar a relva do jardim. E podia continuar a lista. Não é difícil de entender. Gosto de andar de mota. Não gosto de lavar a mota. Aliás nem saberia.   Não saberia o que fazer com tanto spray, creme, óleo e afins. Banho de mota é algo só comparável a spa de noiva em véspera de casamento, com esteticista e cabelereiro incluídos.

Perante este impasse que não tem tem impasse nenhum porque cá em casa quem lava as motas (ainda que a minha seja só com a água da torneira) é ele e não eu, confesso, pois, que me vi atacada por uma onda de felicidade ingénua ao imaginar que com o banhinho inesperado da chuva o problema ficava resolvido.  E lá fiz quase todo o caminho debaixo da chuva molha-tolos com um sorriso convencido no rosto.  Ele ia ver só quando eu chegasse a casa... como a D. Branquinha estava lavadinha...

Estava, sim. Em sonhos.

Na verdade, parou de chover. Só o tempo suficiente para a melhor mota do mundo secar. Portanto, podem imaginar que de empoeirada a D. Branquinha passou a enlameada, o que até poderia ser considerado bom, se eu tivesse andado a fazer offroad com ela, mas como o mais próximo disso é a péssima qualidade do troço de auto-estrada de remendos  que tenho de fazer, resta-me suspirar e aguardar pelo alinhamento dos astros com a vontade do marido. 

Nota 1: espero não vir a sofrer represálias pelo teor deste post, do género só ter a mota lavada daqui a um ano, mas pelo sim pelo não, devo dizer que tudo o que escrevo aqui é pura ficção, qualquer semelhança com a realidade blá-blá-blá, blá-blá-blá... já sabem, não é?

Nota 2: Ah!  Já agora...Não sei se tiveram saudades nossas, mas os senhores do Sapo  tiveram e saudaram o nosso regresso com um destaque.

Screenshot_20190725-232146.png

E eu fico feliz e agradecida, porque se escrevo é para que me leiam. 

Boas curvas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D